Coleções

Adaga de tipo "Pesh-Kabs" com lâmina em aço damasquino de gume simples. O punho não apresenta guardas e é totalmente revestido por finas placas de madrepérola fixas por pequenos pinos.
O formato da lâmina, em "T", é a principal característica desta tipologia. Larga junto à base do punho, adelgaça e termina em fina ponta. Este curioso formato foi concebido essencialmente para perfurar cotas de malha.

Faiança policromada
Portugal, Lisboa, séc. XVII
Proveniência: Coleção Keil do Amaral
Alt.: 33,1 cm

Excepcional par de castiçais neoclássicos em prata portuguesa transfurada, do ilustre prateiro lisboeta António Firmo da Costa. Fuste elegante, de fileiras lisas repousando em oito pétalas gomadas rematadas por pequenas contas. Copo com a mesma decoração separado do fuste por bolachas.

Nó elíptico com aplicação de duas reservas, uma com monograma gravado e arandelas rendilhadas com o mesmo formato. Assentes em base ovalada, vazada e serrada em gradinha, alteada por quatro pés triangulares salientes terminando em bola.

Ventó
Teca, ébano, marfim e cobre dourado
Indo-português, séc. XVII
Dim.: 27,5 x 25,5 x 34,0 cm
Prov.: Coleção privada, Inglaterra

Bento box – “Ventó”
Teak, ebony, ivory and gilt copper
Indo-Portuguese, 17th century
Dim.: 27.5 x 25.5 x 34.0 cm
Prov.: P.C., England

Marfim
Sino-portuguesa
China, Dinastia Ming, final do século XVI, início de XVII
Alt.: 12,0 cm
Prov.: Coleção Particular, Lisboa
Expo.: ‘Venans de Loingtaines Voyages’ Bordéus, 2019 p. 43; "Três Embaixadas Europeias à China", M. Oriente, Lisboa, 2018-2019, p. 115

A Virgin and Child
Ivory
Sino-Portuguese, Ming dynasty, late-16th – early-17th century
H.: 12.0 cm
Prov.: P.C., Lisbon
Exhib: ‘Venans de Loingtaines Voyages’ Bordeaux, 2019 p. 43; ‘Three European
Embassies to China’, M. Oriente, Lisbon, 2018-2019, p. 115

Faiança Portuguesa "Desenho Miúdo"
Lisboa, 1660-1680
Alt.: 29,0 cm

Prov.: Colecção Rui Quintela

Bottle´
Portuguese faience "Desenho Miúdo"
Lisbon, 1660-1680
Alt.:

Escultura luso-oriental do séc. XVII, em madeira com policromia. Numa representação naturalista, o Menino está adormecido sobre o tronco de uma árvore. A cabeça é esculpida com grande delicadeza e traços fisionómicos chineses: cara redonda, olhos rasgados e boca pequena. Toda a sua expressão se assemelha a um pequeno Buda, sugerindo tratar-se de um exemplar da imaginária do Extremo Oriente.

Páginas